Tenho interesse em

mostrar menos

Entre em contato

(43) 3158-3809

CRECI J.6252

Busca de Imóveis

Queda na Selic aquece mercado imobiliário e especialistas alertam: ‘É o momento para comprar imóveis’

18 de agosto de 2020

                                                                                                                                                                     Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
Aquecimento do mercado imobiliário surpreende em meio à recessão econômica


Contrariando as previsões, o otimismo toma conta do mercado imobiliário nacional em meio à recessão provocada pela pandemia do novo coronavírus. Enquanto o Banco Central espera uma queda de 6,5% para a economia brasileira, o setor imobiliário inicia um novo ‘boom’ com a redução histórica da Selic para 2%. Este menor patamar da taxa básica de juros cria condições favoráveis para as operações de crédito e investimentos, o que se reflete nas vendas do setor. A taxa de juro média do financiamento imobiliário também está no menor patamar da história, estimulando o aquecimento das negociações. 
“Toda crise apresenta grandes oportunidades para alguns setores. Nunca houve na história do Brasil taxas de juros tão baixas para o consumidor. Então, sem dúvidas, quem pode comprar um imóvel financiado deve aproveitar este momento”, explica Yslanda Barros, consultora de negócios e especialista em mercado imobiliário.

Ela ressalta que o contexto influencia também no aumento do poder de compra, já que a redução dos juros corresponde a um desconto significativo na parcela do financiamento, que passa a caber com maior facilidade no bolso dos compradores. “Por exemplo, o cliente que comprou um imóvel de R$500.000 em 2015, quando a Selic estava alta e a média do financiamento habitacional girava em torno de 14,5%, pagou parcelas de cerca de R$ 6.000. Com a queda desta taxa para 10% em 2018, o cliente pagaria prestações de R$ 4.800 para o mesmo imóvel. Hoje, com a redução da Selic e dos juros, as parcelas seriam de R$ 3.500.”


Neste cenário econômico, o mercado financeiro tem observado um movimento de migração dos investidores de ações para o setor imobiliário, já que os fundos tradicionais, como a poupança e a renda fixa, não estão rendendo bons lucros.


O avanço da categoria concede um respiro ao fragilizado mercado nacional ao impulsionar a retomada econômica com a movimentação de capital e geração de novos postos de trabalho. “O setor dos imóveis não parou em nenhum momento da pandemia, sendo, inclusive, considerado serviço essencial em muitas capitais. Com o auxílio de inovações tecnológicas, como a visitação virtual de casas e apartamentos, foi possível superar e crescer durante a crise. É um mercado de importante fator econômico e, com certeza, ajudará muito na recuperação do nosso país”, conclui Yslanda Barros.


Matéria na íntegra:

https://jovempan.com.br/noticias/economia/queda-na-selic-aquece-mercado-imobiliario-e-especialistas-alertam-e-o-momento-para-comprar-imoveis.html


Todos os direitos reservados - Portal Jovem Pan Online - Rádio Panamericana S/A

Fonte: https://jovempan.com.br/noticias/economia/queda-na-selic-aquece-mercado-imobiliario-e-especialistas-alertam-e-o-momento-para-comprar-imoveis.html

Fale conosco!